CONTADOR DE VISITAS

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

RESENHA - PRÁTICAS PEDAGÓGICAS EM EDUCAÇÃO FÍSICA: ESPAÇO, TEMPO E CORPOREIDADE - FERNANDO JAIME GONZÁLES

PRÁTICAS PEDAGÓGICAS EM EDUCAÇÃO FÍSICA: ESPAÇO, TEMPO E CORPOREIDADE

FERNANDO JAIME GONZÁLES

PÁGINAS 13 A 22

Condição humana: aprender no mundo


Não nascemos sabendo, mas temos a capacidade de aprender.
E ser humano é aprender a ser humano, através das relações que temos com o outro, da relação com a própria história do mundo.

Escola: uma janela para o mundo

A escola não é o mundo, mas se interpõe entre ele. Ela amplia os horizontes.
A escola tem o dever de oferecer instrumentos para compreender o mundo.
A escola brasileira está fragilizada em relação a admiração pelo conhecimento, o desafio é refazer que o conhecimento seja novamente digno de admiração.
Fatores:
*crise na educação
*desprestígio pelo saber do professor
*fragilidade na autoridade dos pais.
“ensinar é ato bem específico e diferente de acolher e de cuidar, ainda que, especialmente nos anos iniciais, devam conviver”1
O desafio do professor é fazer com que se cumpra a função da escola, e essa é a demostração de amor.
Bom funcionamento da escola:
*professores bem preparados
*clareza de objetivos e conteúdos
*aulas planejadas e cativantes “pela utilização de diferentes materiais de apoio”.2

Infâncias / crianças na contemporaneidade

No ocidente cresce a importância da criança, mas o tempo que a família destina a ela está cada vez menor.
Os direitos das crianças está ampliado, mas o dever está enfraquecido.
As crianças tem acesso a um meio que não pertenceria a sua idade, e isso diminui a fronteira das gerações, isso as torna cada dia mais precoce.
Com essa pluralidade de infâncias as quais podem existir, vemos uma grande complexidade para pensar a escola.
Esse desafio é de ouvir e compreender o mundo em que a criança vive, repeitando e percebendo que não há uma única forma de ensinar.

Educação física nos anos iniciais: dificuldade em legitimar-se como área de conhecimento.

A educação física é associada aos anos iniciais como: recreação, jogo, brincadeira, gastar energia e etc.
Os currículos são socialmente construídos, há uma história vinculada a organização curricular. O Lugar e função da EDUCAÇÃO FÍSICA, já vem há muito tempo sendo discutida no Brasil. Segue as 3 últimas Leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.

LDB N°4.024/61 e a Educação Física nos anos iniciais.

Essa foi a primeira no Brasil.
Ficou pertencendo a área de Comunicação e Expressão.
Nos anos inciais era ministrado pelos professores regentes.
O objeto era a recreação individual e coletiva.
Visava: melhor aptidão física, criatividade, senso comunitário, moral e cívico.
Clima de laissez-faire.3 Assim a E.F. Tornou-se na escola à margem do processo educativo.
“A lucidade e a recreação são características das atividades e não é um conteúdo da E.F.”4
“A perspectiva desta lei na época era dar privilégio aos corpos geralmente considerados mais fortes, ágeis, rápidos.”5

LDB N°5.692/71 E A Educação Física nos anos iniciais

Nesta lei, era compreendida as seguintes recomendações para os anos iniciais:
*conjunto de jogos
*desporto e recreação,
*promovendo o desenvolvimento harmonioso do corpo e do espírito
*formar e disciplinar hábitos sadios.
Isto é, desenvolver integralmente a criança.
A disciplina é vista com cunho de viabilizar o ensino e a aprendizagem das outras disciplinas e é vista mais como cognitiva-comportamental. Mas isso deixava a E.F. Subordinada a outras matérias.

LDB N°9.394/96 e a Educação Física nos anos iniciais

Nomeada como componente curricular e integra a proposta politica pedagógica da escola.




1p.15
2p.15
3Fazer qualquer coisa.
4p.20

5p.20

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...