CONTADOR DE VISITAS

sexta-feira, 28 de junho de 2013

HE -MAN E SHE-RA

Ontem eu estava lembrando dos desenhos que eu via na minha infância, e um dos primeiros que lembrei foi HE-MAN.
Confesso que não era meu desenho preferido, mas assistia.
Mas o que eu quero falar é sobre o nome do HE-MAN.
Se traduzir seria ELE-HOMEM.
Eu acredito que seja "Ele é o homem", o que não parece a coisa mais bonita ao se dizer quando o personagem salvador aparece "ele é o homem", talvez "ele é o cara"?
Então o cara dos anos 80 e 90 era o HE-MAN.
Hoje sobrou apenas o Lula e o Roberto Carlos...
Já no caso da She-Ra ficou difícil traduzir, pois é "ELA-RA", não consegui uma tradução para RA, não sei se isto é alguma gíria americana...

GIMP - COLOCAR DUAS FOTOS JUNTAS E ESCREVER ALGO


abre o gimp


-arquivo

-abrir como camadas

-seleciona duas fotos

-da enter

vai ficar uma em cima da outra

vai em :

-janelas

-diálogos de encaixe recentes

-camadas. enciaxes, vetores, desfazer

vai abri uma caixa a direita da foto. a onde fica as duas fotos aparecendo bem pequenas

clica na primeira e ela fica selecionada,

-vai na caixa de ferramentas a esquerda da foto

e clica em:

-ferramenta de redimensionar ou clica em shuft+T

-diminui largura e altura e clica em redimensionar

depois empurra a fotos para o lado que quiser

depois clica na caixa a direita e clica na segunda foto e faz igual a outra e empurra para o lado contrário assim tu tens duas fotos juntas

depois é só ir na caixa de ferramentas e clicar em:

-ferramentas de texto

e escrever onde quiser.

espero que ajude.

bjs

quinta-feira, 27 de junho de 2013

Trauma de Espanhol



Tenho trauma de espanhol. Digo, do idioma.
Foi na Faculdade de Filosofia, dois textos do professor D., que eram para serem resumidos no fim de semana, e eu não tinha internet e nem dicionário, isto era 2006...
Chorei em cima dos textos,lágrimas e mais lágrimas...
Mas ficaram bons (acredito eu), pois a minha colega M. me pediu emprestado para fazer a prova e só lendo esse meu resumo traduzido conseguiu tirar uma ótima nota...e eu não....tive que recuperar na outra prova...
Essas coisas acontecem muito na vida...

quarta-feira, 26 de junho de 2013

1990 - PREVISÕES: MORTE DO PAPA E MORTE DO ROBERTO CARLOS


Os anos 90 foram os últimos em que ainda não tínhamos tanto acesso a informação, isto é, acesso rápido.

Foi também um tempo mais místico (meu ponto de vista), as coisas e os acontecimentos levavam tempo para serem revelados, a comunicação então!!! Levávamos meses para saber notícia de um familiar que morava longe...Tudo ganhava um atmosfera de OhhhOOOh!!!

Se contavam algo, nós terminávamos por acreditar, pois até saber que era "o conto do vigário" levava semanas, ou então esquecíamos e ficava o dito pelo não dito.

Uma das coisas que mais eu lembro era que todo final do ano (principalmente em 1992/1993/1994), o pessoal chegava na escola e dizia: "a previsão de 'não sei quem' avisou: que o Papa vai morrer! Também vai morrer o Roberto Carlos! E além disso vai acabar o mundo...".

Mas o que tinha em comum o Papa, Roberto Carlos e o final do mundo??

Pensa que eu sei??

Talvez fossem as pessoas mais influentes e importantes do momento...Na década de 90, não havia outros assuntos na TV...(era Collor, Plano Real, Papa, Roberto Carlos, o fim do mundo, Bush (o pai),  Saddam Hussein, Guerra do Golfo(1), a novela da globo...)


Ainda mais depois que Roberto Carlos Canto Jesus Cristo e Amazônia, isto deve ter dado um respaldo muito grande.

Bom, então o Papa não morreu nos anos 90 (foi em 2005), o Roberto Carlos também não (continua vivo até hoje) e o fim do mundo...para o fim do mundo agora há outros motivos...

_________________________________________________________________________________

(1)Quando vi a Guerra do Golfo na tv, até acreditei que o mundo iria acabar, eu era pequena, não sabia que ficava longe, eu achava que era ali na esquina.




LEITURAS 2013 - O QUE EU LI ATÉ HOJE 26.06.2013 (LEITURAS CONCLUÍDAS)

JANEIRO

1) O palácio de Potala - Tesouros da China
Texto de Paulo Simas
2) Filosofia da Educação - Leonardo Sartori Porto
3) O Alienista - Machado de Assis

FEVEREIRO E MARÇO
4) Helena - Machado de Assis
Meses dedicados a faculdade.

ABRIL
5) Mulherzinhas (Little Woman) - Louise May Alcott

MAIO
6) Conto de natal - Charles Dickens
7) Simplificando o português, volume 3 - Sérgio Nogueira
8) O poderoso chefão - Mario Puzo

JUNHO
9) O guia do mochileiro das galáxias - Douglas Adams
10) O diário da princesa - Meg Cabot
11) A arte da palavra - Gabriel Perissé

terça-feira, 25 de junho de 2013

"tipos" de amigos que existem no facebook...

os populares - todo mundo curte qualquer besteira deles.
os loucos - os recados dificilmente alguém entende o que é e para quem é.
bêbados - aqueles que em toda foto sai de copo na mão
festeiros - em todas as fotos estão com grupos imensos de amigos.
revoltados - aqueles que são revoltados com a política e culpam o "sistema" de tudo.
felizes - aqueles que dão bom dia e boa noite cheio de flores e criancinhas.
infelizes - aqueles que colocam algumas coisa de duplo sentido, e um dos sentidos é uma agulhada em terceiros.
intelectuais - aqueles que só falam teoricamente díficil.
críticos- aqueles que sabem quase de tudo e sobre quase tudo dão opinião. Principalmente quando não são chamados.
comerciais- aqueles que pedem para você curtir algo deles, ou compartilhar, e ainda participam de todas aquelas promoções que nunca alguém ganha alguma coisa. (ao menos eu não conheço alguém que tenha ganhado algo).
os de fé - são aqueles que juram que Deus está no facebook, pois ficam mandando mensagem para ele de segundo em segundo.
os socialistas - são aqueles que acham que  Marx está no face.
salvadores do mundo - aqueles que apenas compartilhando conseguem doar sangue, medula, mas na verdade nunca foram ao hospital. E também ajudam a causa dos animais (apenas pelo facebook).


esse são alguns que eu lembrei...

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Cocrôsia – Uma tarde no Museu

Os animais revelam o nosso eu interior, nosso lado selvagem que deixamos para trás nesta evolução, ou não.


De todos que existem – e digo “existir” ao mesmo tempo que falo da minha minúscula capacidade de conhecer – que eu posso eleger como meu preferido é o cachorro. Além de gostar também de gatos, mas na última década tenho convivido mais com cachorros que com gatos.

Mas bastaram alguns minutos no Museu Carlos Ritter para que o encantamento com a fauna, embora morta, mas muito atraente, pudesse esclarecer e ampliar minha visão sobre o mundo das aves, insetos e etc.

Era um “cemitério de animais”, como escreveria Stephen King, embora nenhum tenha “ressuscitado” naquele momento. Percebi o quanto a TV me apresentou tudo de forma diferente. Hoje entendo como algumas crianças ficam impressionadas com galinhas...É claro, elas veem pela Tv! Mas nossa imaginação não tem o poder de manifestar o tamanho, as formas e os brilhos perfeitamente.

O Flamingo era uma ave que eu admirava pelos documentários, isto é, pelo olhar do outro. No Museu, empalhado, dependurado na parede e atrás de um vidro, não deu para ver seu andar desengonçado, nem para vê-lo dormindo em pé apoiado apenas em uma perna, ou ainda cuidando de seus ovos azuis...Era assim que queria admirá-lo, em todo seu potencial de vida...

Mas graças a Carlos Ritter (1), um cervejeiro e não um biólogo, que ao menos, o cadáver do Flamingo posso dizer que vi.

Visitei o Museu a pedido do Professor, fui no último dia antes de entregar o trabalho. Tinha em mente em fazer um conto sobre o Jacaré, havia iniciado...Mas depois que vi o Flamingo mudei minha atenção.

Confesso que ao chegar no Museu, a primeira coisa que me atraiu foi a “cabeça de dinossauro” (queria falar sobre a evolução), tentei tirar as melhores fotos! Afinal a cabeça estava no chão, eu estava sozinha...quase tive que ficar deitada no meio do Museu para conseguir o melhor ângulo. Até que veio o senhor que cuida do Museu perguntar se eu queria ajuda.. rapidamente respondi:

- Quero tirar uma foto com o dinossauro!

O senhor me respondeu:

-Não é um dinossauro...

E eu sem esperar disse algo pior:

-É a cabeça de uma baleia!?!?

Não tinha como ser a cabeça de uma baleia...era pequena de mais, mas eu e minha “boca grande” não nos controlamos... já era tarde, a vergonha se apoderou de mim por 10 segundos.

O senhor me respondeu:

-É a cabeça de um camelo!

Decepcionada... Não era um dinossauro, não era uma baleia, apenas um camelo.

Ao menos dei umas boas risadas depois... E me deparei com o Flamingo.

E escrevi uma poesia para o Flamingo, sobre sua vida... Confesso que foi uma das piores poesias que eu já escrevi. Mas depois da cabeça de dinossauro, perdi a vergonha.

E a poesia? Segue abaixo.

Um adulto, muitos niños

A cuidá-los, com carinho

Dois ovos azuis, vieram a luz

Mas de penas brancas.

Vem a mãe cerena

Ninhos altos formar

Para melhor os cuidar

Para melhor os preservar

De crustáceos e algas

Numa água que salga

Alimento não falta

Penas rosas se formam

Sem grande cauda

Pernas longas o equilibram

E num bailar cadenciado

Como soldado treinado

Formam sua própria família

Num ciclo sem fim

Mais um ovo azul

Mais penas brancas

Mais um pouco de luz.

(1)Carlos Ritter (1851-1926) – responsável pelas aves.


Prof. Ceslau Maria BiezanKo – pelos insetos.

Prof. Paulo dos Anjos – borboletas.


sexta-feira, 14 de junho de 2013

quinta-feira, 13 de junho de 2013

MÚSICAS QUE GOSTO HOJE 13/06/2013

1° lugar

P!nk - Just Give Me A Reason ft. Nate Ruess



2º lugar

Jason Mraz - 93 Million Miles [Official Music Video]







quarta-feira, 12 de junho de 2013

dia dos namorados

 quem não é feliz solteiro não pode fazer outra
 pessoa feliz...
infelicidade não se compartilha

A mulher no mundo...ainda sofre...

Lendo essas reportagens fico espantada como ainda hoje as mulheres sofrem preconceitos e humilhações..


É claro que sabemos que também no Brasil existe preconceitos, mas ao ponto de todas as víuva serem expulsas de casa por serem impuras e terem que ir mendigar na Índia?

Ou uma Esquímo ter que ir servir a um visitante? Diz na matéria que elas podem escolher...mas como logo em seguida diz que o marido tem que dar um presente ao visitante para afastar os maus espíritos por causa da recusa...acredito que muitas se sintam na obrigação de não recusar para que os maus espíritos não os afetem...e ainda tem que servir aos primos e cunhados e etc...

Sei que devo entender a cultura, mas será que essas mulheres são felizes?

Nossas mulheres lutaram e lutam o tempo todo para se livrar de coisas deste estigmas, porque afinal não eram e não são felizes desta forma.

Será que alguém é feliz desta forma? Ou não sabe que existe outra forma de viver?   Reportagens, LINKS ABAIXO: VIÚVAS DA ÍNDIA CULTURA ESQUIMÓ

O DIÁRIO DA PRINCESA - MEG CABOT


Nestes dois meses comecei a atualização de leituras, isto é, estou deixando o preconceito de lado e me entregando a literatura jovem atual. Afinal, estudando Pedagogia tenho que conhecer o que a "criançada" pode estar lendo e assim deixo de ser uma "velha caquética" e me torno apenas uma "velha normal".

Atualmente leio: O DIÁRIO DA PRINCESA de MEG CABOT , que foi o escolhido depois da decepção com o Guia do Mochileiro...

Ele é escrito em forma de diário, começa no mê de setembro e fala sobre as dúvidas, angústias, amizades, sonhos e acontecimentos de Amelia Mignonette Grimaldi Thermopolis Renaldo.

O Díário, posso dizer que foi a salvação da literatura contempôranea, pois embora ele fale de uma garota jovem que descobre que é uma princesa, essa menina não é qualquer garota! Ela tem um gosto bem interessante e não é nada boba.

Além de tudo, há muitas referências do meu tempo de adolescente (isso foi nos anos 90), é claro que deu para "matar" a saudade e recordar das coisas que eu gostava...

Está sendo uma ótima experiência, já passei da metade do primeiro livro. É rapidinho de ser lido, se tivesse tempo leria em uma tarde.

Depois falo mais alguma coisa sobre o livro quando terminá-lo.


Bjs.



terça-feira, 11 de junho de 2013

frases - JACK KEROUAC

eu não sou um "eu sou", mas apenas um espião no corpo de alguém

frases - SIMONE DE BEAUVOIR

apenas lutar para não morrer é manter-se no nível dos vegetais

Não estou triste, só estou cansada

Foi isso que Clarice Lispector disse em uma entrevista em 1977.
E não querendo me comparar muitas vezes respondi a mesma coisa...só que eu acredito que Clarice estava triste, não sei porque, não sei explicar.
Mas o meu caso é sou muito alegre, muito falante, e muito "escrevinhante", então term diz que passo a semana interira tão ligada nos 220, que chega aquele dia que não falo, fico quieta e as pessoas começam a dizer:
-Tá triste!?
-Tá cansada?!
-Tá mal hoje, hem?!   (essa é a pior de todas)
Na verdade não estou nada do que dizem, nem triste, nem cansada e muito menos mal (porque estar mal é para quem bebe, e não é meu caso, pois não bebo, não tenho nenhum vício).
Só estou cansada, só estou descansando do meu próprio eu, estou como um vulcão que não está dormente, que dá um tempo em sua explosão de lavas e depois retoma sua atividade.
É só isso. Precisa complicar? Precisa tentar querer adivinhar o que eu estou sentindo.
Não.
É que essas perguntas, às vezes, me tiram da minha posição de descanso e tenho que entar em "atividade" antes de estar com novas energias...
Aí...lá se vai mais um dia tentando me recompor...

quinta-feira, 6 de junho de 2013

A PSICOLOGIA GENÉTICA - Sérgio Roberto Lieling Franco - esquema -resumo

LIVRO: O construtivismo e a educação
AUTOR: Sérgio Roberto Lieling Franco
8ª edição (revista ampliada), Porto Alegre, Mediação, 1998 (100 p.)

Obs: apenas esse esquema não facilitará para entender o autor, você irá precisar ler o texto para depois ler este esquema-resumo
Capítulo 4
p. 31 a 42

Piaget, queria buscar a origem do conhecimento, e essa epistemologia  genética ele encontra na pesquisa com as crianças.
Epistemologia - através da psicologia

1ª biologia - evolução
2ª psicologia - inteligência e adaptação
3ª epistemologia - compreender o processo de aprendizagem

Primeiro Piaget vai nas escolas brincar com as crianças. Depois vai aplicar um método em que visa ter um objetivo. Assim, ele aperfeiçoa sua busca. O pesquisador piagetiano tem em sua busca: "O que passa na cabeça das crianças? Quais são as respostas? Porque crianças em certa idade não responde certas questões lógicas?"

Ex. "Suzana é mais loira que Lili e mais morena que Edith. Qual das três tem o cabelo mais escuro?"

Tentar descobrir a lógica da crianças. Conforme uma resposta é dada, outra é feita.

                                 a adaptação                                   e a organização
                        assimila o meio e o transforma                processos biológicos e cognitivos
                       em parte de si.                                         têm.
                       Não varia no organismo
                        vivo.

frases - BLAISE PASCAL

 as pessoas só se convencem com seus próprios argumentos

quarta-feira, 5 de junho de 2013

FRASES - CHESTERTON


"não é feliz o homem que se casou com a mulher que amava,
 mas aquele que ama a mulher com quem se casou".

"o louco é aquele que perdeu tudo, exceto a razão".

segunda-feira, 3 de junho de 2013

A arte da palavra - Gabriel Perissé

Essa é a dica de um livro que estou lendo para escrever alguns tabalhos da faculdade.
Ele fala sobre a arte de escrever.
O que eu achei mais interessante neste livro é como o autor aborda as questões da escrita, não como uma
aula de português ou qualquer outra coisa que estamos acostumados, mas é uma conversa sobre como agradar o leitor, o que escrever...afinal temos que ter a meta de alcançar algum público.
Então, qual o público eu quero alcançar? O que este público quer encontrar no meu livro (p.ex.).
Estou na páginas 39 e são 156 ao total. Então quando eu terminar converso mais sobre este livro.
Mas mesmo tendo lido pouco, já recomendo.
Tenho a sensação de estar conversando com o autor.

o GUia do Mochileiro Das GalÁxias - finalizado

O que eu falei antes:clique aqui
Depois de terminar o livro:

Simples, não gostei.
Achei mal escrito.
Sem sentido.
Algumas pessoas justificam como engraçado...Tem que estar muito "carente de rir" para achar engraçado, piadas muito fracas.
Vários personagens com nomes difíceis de assimilar e sem nexo de estar ali.
Só porque se passa na galáxia tem que ter nomes difíceis?
A descrição dos lugares também não são bem feitas, eu não consegui imaginar com tão poucos recursos de descrição.
E o pior de tudo é que eu li apenas o primeiro livro, e ficou entendido que eu tenho que ler os outros.
Quando leio um livro que é de uma trilogia, gosto que ao menos eles possam ser lidos separadamente.
E este não é o caso, afinal para talvez entender, tenha que ler os outros 4 livros.
Mas eu não vou perder meu tempo. Não me conquistou no primeiro...e isso que geralmente o primeiro é o melhor.
Essa é minha opinião.
Com certeza sou minoria.
Sempre digo. Leia e "tire" suas próprias conclusões.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...