CONTADOR DE VISITAS

sexta-feira, 31 de maio de 2013

O guia do mochileiro das galáxias - DOUGLAS ADAMS

Estou lendo este livro por ser uma obra mais juvenil e por tratar de tema que eu ainda não havia lido - ficção científica.
Mas posso dizer que até a página 120 das 204 (+ou-), eu não estou gostando.
Não me cativou, não me surpreendeu, é muito enrolado e as descrições dos lugares são rápidas e não dá para imaginar como realmente o autor imaginou.
Ainda não terminei, pode ser que nestas últimas 80 páginas eu mude de ideia e veja o quanto esta obra é interessante.
Acho que não sou boa em imaginas planetas distantes, seres extraterrenos e explosões...
Talvez eu só goste das histórias terrenas, que já são muitas...

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Sêneca #5

"Aprendamos a andar com as nossas próprias pernas, a regular nosso vestuário
 e nossa alimentação, não sobre a moda do dia, mas sobre o exemplo dos antigos.
 Aprendamos a cultivar em nós a sobriedade e a moderar nosso amor
ao fausto;
 a reprimir nossa vaidade, a dominar nossas cóleras, a considerar a pobreza com
um olhar calmo, a considerar a frugalidade, apesar
de todos aqueles que acharão
aviltante satisfazer tão modestamente a seus desejos naturais, a não ter nas
 mãos, por assim dizer, as ambições desenfreadas de uma alma sempre inclinada para o dia seguinte e a esperar a riqueza menos da sorte do que de nós mesmos"

Sêneca

Fone de ouvido

Não uso fone de ouvido, na verdade, uso raramente.
Quero observar o mundo caótico e sem trilha sonora.
Não quero ser enganada, pensar que tudo é lindo, ou tudo é feio...A música tem esse poder.
Tudo é como é. A organização no caos do barulho.

P.S. Os fones são auxiliares apenas quando não quero escutar alguém que me aborreça...Aquelas pessoas que gostam de saber da nossa vida...

Sêneca em Da Tranquilidade da Alma #4

 "É preciso governar nosso espírito e conceder-lhe
 de tempos em tempos um descanso que fará
sobre ele o efeito restaurador."

Sêneca
Da Tranquilidade da Alma

Sêneca em Da Tranquilidade da Alma #3

"Para quem está preparado e a esperar,
 a violência de todas as desgraças se abranda;
 e somente acham seus golpes terríveis os que
julgavam em segurança e que tinham diante de si senão perspectivas felizes"

Sêneca
Da Tranquilidade da Alma

terça-feira, 28 de maio de 2013

Amor-próprio

Lendo sobre o Amor-próprio no livro de Erasmo de Roterdã, fiquei a "ruminar" sobre este assunto.
Até que percebi tantos que amam somente a si, que quando parecem que amam a outros, na verdade, amam a si novamente, isto é, amam apenas porque são amados por esses outros seres que bajulam e tentam receber alguma migalha de atenção.
A realidade, não amam, apenas fingem que o outro tem alguma importância, que faz alguma diferença...faz, mas porque é materialização da idolatria, mendigando atenção de um ser "perfeito".
O amor-próprio de algumas pessoas chega a estravasar e banalizar qualquer atenção e carinho dado pelo egocêntrico.
É...Erasmo de Roterdã talvez tivesse razão...o amor-próprio pode fazer companhia a loucura...

O que é a juventude? Responde a loucura, De Erasmo de Roterdã

"E a idade que se segue a infância, que de encantos não tem aos olhos de todos! Com que ardor nos não atarefamos por a favorecer, ajudar e socorrer! Pois bem, quem dá a essa idade estupenda as graças que a tornam tão querida? Quem lhas dá, senão eu? Afasto dos jovens a sabedoria importuna e, com isso, sobre eles derramo o sedutor encanto dos prazeres.
E, para que não penseis que não passo de mentirosa, considerai os homens, depois de inteiramente feitos, e depois de haver começado a experiência e as lições a torná-los sábios: desvanece-se-lhes a beleza, a alegria se lhes extingue, as forças diminuem, as graças fogem; à medida que de mim se distanciam, abandona-os a vida, até o dia em que atingem a velhice rabugenta, peso para si própria e para outros."
  

O Elogio da Loucura
Erasmo de Roterdã

Sêneca em Da Tranquilidade da Alma #2

"Nenhum destino é tão insuportável
 que uma alma razoável não
encontre qualquer coisa para o seu consolo"


Sêneca
Da Tranquilidade da Alma

Sêneca em Da Tranquilidade da Alma #1

"É preciso frequentemente recolhermo-nos em nós mesmos: pois a relação com pessoas diferentes demais de nós perturba o nosso equilíbrio, desperta nossas paixões, irrita nossas restantes fraquezas e nossas chagas ainda não completamente curadas.
Misturemos, portanto, as duas coisas: alternemos a solidão e o mundo. A solidão nos fará desejar a sociedade e esta nos reconduzirá novamente a nós mesmos; elas serão antídotas, uma à outra: a solidão curando nosso horror à multidão, e a multidão curando nossa aversão à solidão".

Sêneca
Da Tranquilidade da Alma

segunda-feira, 27 de maio de 2013

O CASAMENTO, A LOUCURA E ERASMO DE ROTERDÃ

"Francamente, qual seria o mortal capaz de apresentar a cabeça ao jugo matrimonial, se tivesse, antes, ponderado com sensatez nos inconvinientes de tal estado?Qual mulher capaz de ceder à preseguição amorosa de um homem, se pensasse seriamente no incômodo da gravidez, nas dores, nos perigos do parto, nos repulsivos deveres da educação?
Ora, pois que deveis a vida ao casamento, e pois que os casamentos são filhos da DEMÊNCIA, umas das minhas sequazes, avaliai as obrigações que me deveis! Ademais, quando a mulher passa uma vez por tais incomodos, ousaria expor-se novamente, se não sofresse a influência de minha excelente amiga, a deusa do ESQUECIMENTO? Deixemos que Lucrécio, o poeta, fale à vontade! A própria Vênus não pode negar o que, sem o meu divino auxílio, o seu poder não teria energia, não teria força, não teria efeito."

O Elogio da loucura
Erasmo de Roterdã

AS COMPANHIAS DA LOUCURA, SEGUNDO ERAMOS DE ROTERDÃ

"A propósito, porém, das minhas sequazes (companhias), convém que eu vo-las apresente. A que vos contempla com arrogância é o AMOR-PRÓPRIO, A que possui rosto gracioso e mãos prontas para aplaudir e a ADULAÇÃO. Aqui vedes a deusa do ESQUECIMENTO, que se abandona ao sono e parece já dormir. Mais longe, a PREGUIÇA cruza os braços e apoia-se nos cotovelos. Não reconheceis a VOLÚPIA, com as suas grinaldas, as suas coroas de rosas, e as deliciosas essências que a perfumam? Não vedes que uma por toda lançaolhares imprudentes e dúbios? É a DEMÊNCIA. Essa outra, de pele luzente, corpo volumoso, gordo, é a deusa das DELÍCIAS. Mas mas no meio de todas essas deusas haveis de estar percebendo dois deuses. Um deles é COMO, o outro é MORFEU."

O ELOGIO DA LOUCURA
ERASMO DE ROTERDÃ

domingo, 26 de maio de 2013

Como José Lins do Rêgo descrevia-se em 1947:

 
"Tenho 46 anos, moreno, cabelos pretos, com meia dúzia de fios brancos, um metro e 74 centímetros, casado, com três filhas e um genro, 86 quilos bem pesados, muita saúde e muito medo de morrer. Não gosto de trabalhar, não fumo, não durmo com muitos sonos, e já escrevi 11 romances. Se chove, tenho saudades do sol, e se faz calor, tenho saudades da chuva. Sou homem de paixões violentas. temo os poderes de Deus, e fui devoto de Nossa Senhora da Conceição. Enfim, literato da cabeça aos pés, amigo de meus amigos e capaz de tudo se me pisarem nos calos. Perco então a cabeça e fico ridículo. Não sou mau pagador. Se tenho, pago, mas se não tenho, não pago, e não perco o sono por isso. Afinal de contas, sou um homem como os outros. E Deus queira que assim continue." 
José Lins do Rêgo * 1901-1957
página 14.
Livro:Pedra Bonita (1973)
 
Quis compartilhar essa descrição pois achei muito interessante quando minha Mãe a leu para mim. Esse livro foi ela que leu, e no início falava um pouco sobre a vida do autor.
É bonita, é feia, é de uma pessoa como as outras...
Um imortal sendo um mortal...

quarta-feira, 22 de maio de 2013

#7 tarde

a tarde cai fria
a tarde cai fria e triste
a tarde cai fria, triste e vazia
a tarde cai fria, triste, vazia e sem pôr-do-sol
a tarde cai
a tarde
e já é tarde.






#1 viver

Realmente não vivemos
Sobrevivemos em cima e em baixo de lágrimas e decepções.
Felicidades...alguns risos.
Não teríamos "vergonha de ser feliz", se a felicidade não fosse tão escassa.

#2 vida

Mas o que é a vida senão um sucesso de "sobreviveres".

#3 sucesso

Sucesso.


Nem todos terão em vida.

#4 destino

Destino...


Quem dera eu pudesse te culpar por todos meus erros...

#5 pensar

Pensar no que é realmente importante.


Pensar se há um destino, ou estamos livre para mudar a cada momento.

O que seria melhor, sermos liderados por um destino?

Ou senhores de nossa realidade?

#6 ler

A leitura nos permite o conhecimento próprio.


Permite saber se gostamos, odiamos, concordamos...

Quem somos?

Do que rimos.

O que nos faz chorar?

O que nos faz ficar indignados?

Eu sei nesse momento o que me faz ficar indignada....

quarta-feira, 15 de maio de 2013

O que é ciência e qual tua relação com ela?

Quando penso em ciência, naturalmente vem a imagem de vários tubos de ensaio, com líquidos borbulhantes e um senhor "velhinho" estilo Einstein em volta de tudo isto.
Mas ao pensar sobre a palavra "ciência", o que ela me diz, vejo que estou sendo informada, que fico Ciente de tudo que me cerca naquela momento.

A palavra ciência, no dicionário, se estende a vários significados, mas a relação que eu tenho com ela (além daquelas imaginativas que citei acima), seria a maneira como eu vejo as coisas ao meu redor e a forma que eu tento explicá-las - quando tento explicar com sendo crítico, é claro.
Por fim, acredito que é a explicação lógica e acessível aquele momento e que minha relação é diária, pois sou muito curiosa em alguns aspectos, o que me torna uma pessoas com características positivas e negativas, pois tenho que mudar de opinião algumas vezes, e acho isto positivo, mas nem todos gostam de rever seus conceitos, mesmo de posse de conceitos errôneos, preferem mante-los "orgulhosamente".

terça-feira, 14 de maio de 2013

Frases de Jean-Jacques Rousseau

    "A instrução das crianças é um ofício em que é necessário saber perder tempo, a fim de ganhá-lo".

   "Que a criança corra, se divirta, caia cem vezes por dia, tanto melhor, aprenderá mais cedo a se levantar".

“A primeira educação deve ser previamente negativa. Consiste não em ensinar as virtudes ou a verdade, mas em proteger o coração contra o vício e o espírito contra o erro”

“O primeiro de todos os bens não é a autoridade, mas a liberdade. O homem verdadeiramente livre só quer o que pode e faz o que lhe agrada” 

      "Ousarei expor aqui a mais importante, a maior, a mais útil regra de toda a educação? É não ganhar tempo, mas perdê-lo."

      "Os homens dizem que a vida é curta, e eu vejo que eles se esforçam para a tornar assim."

     "Sempre notei que as pessoas falsas são sóbrias, e a grande moderação à mesa geralmente anuncia costumes dissimulados e almas duplas."

      "Quanto mais do mundo vi, menos pude moldar-me à sua maneira."

      "Só se é curioso na proporção de quanto se é instruído."

      "Quem quer agradar a todos não agrada a ninguém.'

Frases de Comênio

"Deve-se começar a formação muito cedo, pois não se deve passar a vida a aprender, mas a fazer"


"Age idiotamente aquele que pretende ensinar aos alunos não quanto eles podem aprender, mas quanto ele próprio deseja"

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Publilius Syrus

Censura teus amigos em particular e elogia-os em público.

ESTUDO SOBRE O MÉRITO PESSOAL E SOBRE A MORAL - DAVID HUME

TRABALHO DE FILOSOFIA
Este trabalho foi produzido em 2006.
Não achei a bibliografia dele, mas acredito que referente ao livro "Ensaio Sobre o Entendimento Humano" de David Hume, vou procurar em um outro momento e atualizar aqui mesmo.
Estou publicando agora apenas para compartilhar, às vezes pode ser de utilidade.
Não está dividido em citações, infelizmente. Está fora das regras da ABNT.
*********************************************************************************

PARTE I

Embora o autor considere uma época tardia elaborar por meio de raciocínios para provar algo, ele usa esse método para definir o que é mérito pessoal, no qual declara que “mérito pessoal consiste inteiramente na posse de qualidades mentais úteis ou agradáveis para a própria pessoa ou para outras”, pois não há outra forma de pensarmos algo que tenha realmente valor que não se defina como aquilo que venha ser útil ou agradável e em essas qualidades devem ainda ter relação com a própria pessoa ou a outros, a descrição de mérito se dá naturalmente. O que não conseguiu ser visto antes pelas faculdades naturais, por estarem tanto tempo pervertidas em sistemas e hipóteses.
Enquanto as pessoas julgarem apenas pela razão natural livre de preconceitos, não será acrescentada mais nenhuma qualidade além daquelas que definem o mérito pessoal, desde que não se deixem levar pela superstição e a falsa religião.
Pessoas sensatas não praticam penitências católicas, por exemplo, por que não vêem utilidade e nem acham agradáveis, ao contrário, elas frustam os fins desejáveis, e é por isso que esses tipos de práticas são transferidas para a definição de vício.
O que ainda providência as decisões de nossa mente, embora pareça impossível acreditar na sua força, é o grau de benevolência e amor pelo gênero humano, que produz a preferência do que é útil e agradável, isto é, sentimento geral de censura e aprovação que aqui é chamada de distinção moral.
A origem da moral se dá na universalidade de um sentimento comum a humanidade onde todos concordem e descordem em relação a comportamento ou objetos.
Se um homem espera apoio das pessoas que o cercam, contra o outro que lhe produz repúdio, ele não deve chamá-lo de inimigo, rival, antagonista ou adversário, pois isto expressa algo particular, o que não induz aos outros o desejo de odiá-lo também. Mas se a mesma pessoa for atribuída os epítetos de corrupto, odioso ou depravado, o que atribui está adotando uma forma universal onde todos em certa medida concordam e apoiam, assim é adotado um ponto de vista comum a si e aos outros.
Não é só os sentimento decorrentes do caráter humanitário que são apenas censura ou aprovação universalmente, mas também paixões denominadas como egoístas abrangem à grande parte de humanidade. Por exemplo, no caso de uma pessoa pouco conhecida ela provocará uma paixão, negativa ou positiva, em uma parcela pequena da humanidade. Já no caso de um bárbaro conhecido por todos, ele não passará indiferente a todos que o sabem. Mas o que deve ser entendido é que a aprovação ou censura dependerá de qual a classe a pessoa é submissa, se é daquela que aprova a atitude ou reprova, isso indicará como toda sociedade se sentirá em relação ao mesmo objeto e/ou comportamento.
Como distinguir sentimentos humanitários dos ligados a paixão, para percebermos que são os sentimentos humanitários que dão origem a moral? A diferença é que tudo que tocar a minha humanidade, será universal, mas que afeta a minha avareza ou ambição será indiferente ao resto da humanidade.
Os sentimentos morais , embora parecendo frágeis e delicados , tem grande influência na vida humana por formar de certa forma o “partido da humanidade contra seus inimigos comuns, o vício e a desordem", sendo princípios sociais e universais.
O que mantém vivo os sentimentos do certo e do errado é a inspeção de nosso comportamento, pois estamos em busca de caráter, um nome, que nos mantém em uma certa conduta aceitável, que manterá uma desejável reputação.
O autor finaliza a primeira parte seguro de que o “mérito pessoal consiste inteiramente no caráter útil ou agradável das qualidades, seja para a pessoa que as possui, seja para os outros que têm algum relacionamento com ela “, mas ainda com um pouco de ceticismo, por está hipótese não ter sido aceita de forma unânime pela humanidade.

PARTE II

O homem que está preocupado com sua felicidade não se sairá melhor através dos deveres morais? Quais verdades filosóficas podem ser mais vantajosas à sociedade do que a virtude falada anteriormente? Ela declara como propósito que todos sejam felizes em todos os momentos da vida, não descartando nenhum prazer, apenas calculando para o máximo de felicidade.
E é claro que as pessoas não seriam atraídas para práticas onde seus interesses não estivessem indo ao encontro.
O autor considera que seria supérfluo provar que as virtudes são de interesse próprio, assim como os moralistas promoverem esforços para recomendar deveres, além de também acreditar supérfluo provar que as virtudes sociáveis são o melhor para o ser humano do que o contrário, pois o homem tem noção do que lhe poderá acontecer, qual será o fim de cada ação.
O amor de si deve ter como base uma atração ao objeto de busca e é apropriado a benevolência e humanidade. Embora o homem ao escolher uma paixão como base de sua felicidade, poderá vê-la satisfeita com sucesso e sensações de benevolência e humanidade, mas não sentem falta dos deveres para com a sociedade por que não se vêem dessa maneira (amigável, generosa).
Mesmo fazendo todas as concessões, não existe qualquer motivo para dar preferência ao vício do que a virtude. Paz interior, consciência da integridade, um exame satisfatório que só pessoas virtuosas as possui, o vício só promove perda da reputação, desconfiança e descrédito diante da humanidade.
O homem honesto, se filosofa, observa e reflete, e vê que os espertalhões são simplórios que perdem tudo por quinquilharias sem valor.

quinta-feira, 9 de maio de 2013

o que é ser professor?

Este trabalho foi produzido em 2006 na aula de Filosofia.
A Professora propôs dois textos e a partir deles respondemos algumas questões.
Percebo que os pensamentos não mudaram muito em todos esses anos.
*********************************************************************************
2)Após a leitura dos textos e das sua experiências pessoais responde a seguinte questão:
2a) O que é ser professor para você?
É um profissão como outra qualquer, mas tem um pouco mais de responsabilidade pois afinal estamos formando profissionais de todas as áreas possíveis de se imaginar, além de estarmos tratando com seres humanos que estão começando a formar o seu caráter e que muitas vezes tem no professor como o único espelho a seguir por causa da falta de estrutura das famílias e não só aquela família que passa por dificuldades financeira e que tem pouca cultura - mas aqueles que são pais ausentes por que acham que os licenciatura poderemos mudar o mundo, mas acordar e ver que através de qualquer profissão devemos dar o máximo e mudar o nosso “eu” e ver o quanto é importante a nossas atitudes frente aos colegas, aos alunos e a comunidade, não é querer ser exemplo, pois os exemplos mostram as diferenças a desigualdade promove a comparação e a disputa, é apenas ser melhor e ao mesmo tempo igual a todos.
filhos precisam mais de infra-estrutura para ser feliz do que carinho e atenção - é ai que cai sobre o professor uma responsabilidade que não é sua, mas não há como negar atenção a uma pessoa que esta lhe pedindo não há como ser indiferente. Não somos feitos de pedra e mesmo sendo uma profissão como qualquer outra não devemos ser tão indiferentes com o resto do mundo e principalmente com apenas uma pessoa que precisa de um incentivo. Todos sabemos que apenas uma palavra pode mudar a vida de uma pessoa para melhor ou até mesmo acabar com ela, não é querer mudar o mundo ou achar que através da

2b)O que esta profissão significa no contexto social e, em especial para os alunos?
No contexto social, em relação aos alunos, não tenho dúvidas que é a profissão que mais modifica a sociedade e os alunos enquanto pessoa é esta profissão que mostra e apresenta todas as realidades em outras sociedades e em outras datas assim esclarecendo o que acontece na nossa sociedade hoje e o porquê de tudo isso. É o que fala no texto “Saber pensar... imaginar... Saber sonhar a sociedade cidadã”.
“... refletir sobre as práticas cotidianas que nós educadores e educadoras, vimos desenvolvendo... podemos ajudar a construir seja por meio de nossa ação ou da nossa omissão”[1].
Não é apenas mostrando ao aluno como nós professores agimos perante a sociedade, mas as várias formas de ação que farão parte da construção de uma sociedade mais justa.

2c)Qual a responsabilidade do professor junto aos alunos?
O professor é um orientador no qual os alunos têm total confiança e que muitas vezes, não ousam questionar (infelizmente porque o professor não sabe tudo e nem teria como saber de tudo), mas além de passar o conhecimento, o professor deve mostrar onde ele pode recorrer em caso de dúvida e também ensinar a pensar por si só e não ficar esperando que os outros apontem o que deve ser feito e sim o próprio aluno questionar se aquilo que está fazendo é certo ou errado e qual será as suas consequências da decisão tomada. É mostrar que o professor tem uma opinião, mas que essa opinião, às vezes, não é a mesma das outras pessoas e não deve ser seguida e sim discutida e questionada e que os próprios alunos devem tomar as suas decisões e refletir sobre todas as opiniões possíveis das pessoas que estão a sua volta e também das pessoas públicas, podendo concordar ou ter sua própria visão sobre o assunto.

2d)Basta ensinar a matéria?
Não basta apenas ensinar a matéria, devemos instigar que o aluno pense, e refletindo chegue à compreensão do que está sendo ensinado a ele tanto em sala de aula como na vida, mas devemos apenas mostrar o caminho e não levá-lo pela mão, porque mais tarde quando houver a necessidade ele não terá a experiência de pensar e decidir o que deve ser feito perante o fato que lhe foi apresentado. Devemos ter um método no qual o aluno entenda a matéria, mas pense sobre o que está sendo dado e não apenas “decorar para a prova” deve ter um senso crítico uma percepção aguçada para “juntar” os fatos e entender a matéria logo obtendo as resposta e perguntas coerentes com o que está sendo proposto.

2e)Como o aluno pode entender a realidade em que vive?
O aluno pode entender a realidade em que vive estudando, lendo, e refletindo sobre os acontecimentos que transcorreram no passado e percebendo assim que os acontecimentos de hoje são conseqüências deste passado, devemos entender o passado que não vivemos e atentarmos as decisões que foram tomadas e ver o resultado hoje, e observando o presente podemos talvez prever o que poderá acontecer no futuro e que esse futuro poderá ser modificado hoje, apenas dependendo das atitudes e decisões tomadas nesse momento.

2f)Como pode interagir e participar da mesma?
O aluno pode e interagir e participar da realidade em que vive assim como já foi dito nas questões acima: sendo estimulado a ter uma visão consciente e crítica dos fatos que acontecem na sua rua, bairro, cidade e no mundo, deve começar por compreender o porquê destes acontecimentos e o que está influenciando todo este resultado, mas muitas vezes o contato com a realidade começa na escola e o aluno começa a interagir primeiro com os problemas escolares (falta de estrutura e recursos) e a partir daí passam a observar os problemas da comunidade e do país.E o aluno deve ver que tudo pode ser mudado, que os problemas poderão ter uma solução basta “lutar”[2] pela mudança necessária que a comunidade precisa e deseja.
[1] Saber pensar, Pedro Jerio.
[2] Não com armas ou guerras, mas procurando seus direitos.

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Defender quem você ***pensa*** que conhece

Achei interessante, hoje uma pessoas defendeu outra acreditando que esta a adora, mas a verdade é que ela fala mal dela pelas costas.
O que eu quero dizer aqui é que todos sabemos de um caso no mínimo parecido.
O ser humano é assim.
Finge que gosta e não gosta.
O outro acredita, ou finge que acredita.
Acordo entre cavalheiros, é assim que vejo nossas relações humanas.
E ainda há terceira pessoa que sabe a verdade entre ambas as partes e não conta.
Mundo de hipócritas.
Incluindo eu.

frases de Bovee

Quando tudo o mais estiver perdido, ainda, restará o futuro.

P.S.

Reformulei o que escrevi no post GROSSEIRO, vi que repeti duas palavras.
Mas sempre é assim, acho o erro depois de 24 horas.

terça-feira, 7 de maio de 2013

GROSSEIRO

Estava lendo um e-mail e notei o quanto podemos ser grosseiros sem perceber.
A menina que enviou o e-mail, com certeza, não tinha essa intensão, mas acabou parecendo indelicada.
Esse Português...
Temos que nos cuidar, senão ele vira uma arma, uma arma contra nós. 

LUIZ FERNANDO VERÍSSIMO


MINHA "OBRA" SEM NOME


frases de DALAI LAMA

Ao sermos bondosos com o outro, podemos aprender a ser menos egoístas. Esse é o ensinamento básico.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

RESUMO _ CONTO DE NATAL - CHARLES DICKENS

CHARLES DICKENS

Esse livro dá um belo filme de terror.
Muitos filmes são baseados neste conto.
                                              $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

Scrooge é um homem muito avarento que perdeu seu sócio Marley a 7 anos.
Todos os sentimentos de Scrooge estão voltados apenas para os negócios, a única coisa que mais desejar é lucrar, nem que para isto precise explorar, ser mau e não possuir amigos.
Nem mesmo os familiares são de seu interesse, pois para ele todos são exploradores e interesseiros.
Até que uma noite, na véspera de natal o fantasma de seu sócio vem até ele e diz que sofrerá muito se não mudar suas atitudes.
Também o assusta muito, e ainda diz que ele receberá mais 3 espíritos, um a cada noite.
O primeiro espírito é o do passado, e leva-o para rever o menino que foi, o jovem que foi, as pessoas queridas que o cercavam, como sua irmã, seu primeiro patrão.
Viu o quanto as pessoas eram felizes e o quanto tentavam fazer as outras também felizes,embora não juntassem cada centavo.
Ele lembrou o quanto era feliz.
Na segunda noite, veio o espírito do natal presente.
Este mostrou como as pessoas não gostavam dele, e lamentavam por ele ser tão avarento, viu que poderia fazer algumas pessoas mais felizes, mas não ajudava em nada.
Sentiu que não era feliz.
Agora vou contar o final, se não quiser saber, para por aqui.

O que significa as palavras MESOPOTÂMIA E MEDITERRÂNEO

Mar mediterrâneo

Significa mar entre terras.









 Mesopotâmia

Do Grego
Meso =entre
Potamos= rio

entre rios.
Esses rio são Tigre  e Eufrates

frases de Louise Hay

Cada pensamento que temos cria nosso futuro.

frases de BALTASAR GRACIÁN Y MORALES

O desprezo é a forma mais sutil de vingança.

sábado, 4 de maio de 2013

sexta-feira, 3 de maio de 2013

frases de EPICURO

A justiça é a vingança do homem em sociedade, como a vingança e a justiçado homem em estado selvagem.

frases de Alphonse e Lamartine

Amar por ser amado é humano, amar pelo amor é angélico.

Lao-Tsé

Falar com bondade cria confiança; pensar bondade cria profundidade; presentear com bondade cria amor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...