CONTADOR DE VISITAS

quarta-feira, 24 de abril de 2013

RESUMO_O Alienista - Machado de Assis


Este livro foi citado em uma aula de Filosofia, não lembro o porquê, só sei que fiquei muito interessada.
É um pequeno livro, na maioria das vezes é considerado um conto, mas ele está no meu livro que veio duas obras de Machado de Assis (o outro é HELENA).
A obra começa falando de um Médico chamado Simão Bacamarte, homem muito estudioso, que formou-se em Portugal e foi morar em Itaguaí no Brasil, para aplicar seus conhecimentos.
Resolveu fazer uma casa de Orates (para doenças mentais) e tratar o povo de Itaguaí.
O problema é que ele encontrava "problemas" em quase todas as pessoas. 
Chegou a um ponto que, até mesmo sua esposa foi ser tratada na casa verde.
ele achava que todos tinham algum problema mental, algum "defeitinho", então deveriam ser tratados e "trancafiados" na casa verde.
Houve uma revolta na cidade, pois quase todos os habitantes estavam ou faltava pouco para serem levados como doentes.
momento. 
O médico, depois da revolta dos moradores resolveu rever seus conceitos e concluiu que aqueles que não tinha nenhum defeito, nenhum "tic" é que eram doentes, e deveriam ser tratados.
Até mesmo amigos foram apresentados como pacientes.
Não havia mais ninguém que não houvesse passado pela casa de Orates.
Até que...
O médico reformulou novamente seus conceitos e...
Ele mesmo foi ser seu próprio paciente.
Ficou na casa verde, por alguns meses, até sua morte.
Algumas frases interessantes deste livro.

"Um fita o presente, com todas suas lágrimas e saudades, outro devassa o futuro com todas as suas auroras."

"se lhe tinham inveja, era a santa e nobre inveja dos admiradores."

"se eu conhecer quanto se pode saber, e não tiver caridade, não sou nada"

"Simão Bacamarte pegou-lhe na mão e sorriu, - um sorriso tanto ou quanto filosófico, além de conjugal, em que parecia traduzir-se este pensamento: '- Não há remédio certo para as dores da alma; esta senhora definha, porque lhe parece que a não amo: dou-lhe o Rio de Janeiro, e consola-se.' E porque era homem estudioso tomou nota da observação".

Um pouco de FILOSOFIA.

Se pensarmos filosoficamente, este conto nos leva ao questionamento da bioética, pois aqui nesta história a ciência "poderá" estar acima das questões éticas.(Digo poderá, pois teríamos que aprofundar o estudo do caso se real, como se trata de história fictícia, teríamos que obter mais dados para estabelecer se a questão tratada estava coerente com as normas científicas e éticas)
Também a questão da verdade, qual é a verdade? A dos moradores ou a do médico.
Haveria realmente um surto psicótico na cidade? Quando o médico reformulou as causas, ele reviu sua verdade ou corrigiu um erro?




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...