CONTADOR DE VISITAS

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

CONTOS DE NATAL

Um Conto de Natal

Charles Dickens

PRIMEIRA ESTROFE
O espectro de Marley

Para começar, digamos que Marley tinha morrido.
Neste particular, não pode haver absolutamente a menor dúvida; a ata dos seus funerais havia sido assinada pelo vigário, pelo sacristão, pelo homem da empresa funerária e pelas pessoas que haviam conduzido o féretro.
Scrooge também a tinha assinado. Ora, Scrooge era um nome bastante conhecido na Bolsa, e sua assinatura era um documento valioso, onde quer que ele a colocasse. O velho Marley estava tão morto como um prego de porta.
Perdão! Não quero dizer com isto que saiba por ...
CONTINUA EM http://www.klickeducacao.com.br/2006/arq_img_upload/paginas/4386/contos_de_natal.pdf

OU TAMBÉM O VÍDEO



Conto de Natal

Rubem Braga

Sem dizer uma palavra, o homem deixou a estrada andou alguns metros no pasto e se deteve um instante diante da cerca de arame farpado. A mulher seguiu-o sem compreender, puxando pela mão o menino de seis anos.
— Que é?
O homem apontou uma árvore do outro lado da cerca. Curvou-se, afastou dois fios de arame e passou. O menino preferiu passar deitado, mas uma ponta de arame o segurou pela camisa. O pai agachou-se zangado:
— Porcaria...
CONTINUA EM http://www.releituras.com/rubembraga_contonatal.asp


EM POR FIM...

CONTOS E LENDAS DE NATAL

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...