CONTADOR DE VISITAS

sábado, 5 de novembro de 2011

RESUMO "A REVOLUÇÃO DOS BICHOS" GEORGE ORWEL.


TWITTER: @ericamacleo

George Orwell, escritor que fico famosos pelo livro A REVOLUÇÃO DOS BICHOS, na verdade era Eric Blair, George era apenas um pseudônimo. GEORGE ORWELL NASCEU NA ÍNDIA EM 1903.

O livro trata sobre uma granja onde os animais tomam consciência de seu estado de servidão e resolvem se rebelar contra o fazendeiro. Eles conseguem libertar-se do fazendeiro. Mas parece que as coisas não estão tão bem nesta nova sociedade em que todos tem o mesmo direito. Alguns animais tem de trabalhar mais que os outros para manter a granja e o sustento de todos, outros tratam apenas do controle ou pode se dizer da parte intelectual nas decisões do que há de ser feito na fazenda. Os porcos são considerados mais inteligentes, o burro até agora tem passado um ar de quem não concorda e não discorda, os outros animais tem trabalhado muito a não ser o gato e a égua mimosa que gosta muito das "coisas humanas". O lema era "quatro patas bom, duas patas ruim", o que sempre as ovelhas repetiam a cada fim de reuniam ou a cada discussão ou problema. Já no próximo capítulos aparece algumas regalias para os porcos, como por exemplo, de as maçãs e o leite ficarem apenas a disposição deles por que trabalham com a intelectualidade e estudaram que estes alimentos fazem muito vem aos porcos. Os dois porcos que mandam na fazenda é Bola-de-Neve e Napoleão, que sempre descordam, até que um dia Napoleão que havia criado cachorrinhos e que agora estavam grandes e o obedecendo como a um amo, os usou para expulsar Bola-de-Neve da fazenda. Ele se declarou no comando e os animais ficaram supresos com o que havia acontecido "naquela sociedade perfeita" que já haviam vencido e expulsados os homens e agora viam expulsar um membro. Mas seguiram suas vidas, trabalhando cada vez mais. E até mesmo construindo o moinho de vento proposto por Bola de Neve, que foi um dos motivos dele ser expulso por sua ideia não ser considerada sensata. Napoleão disse que "nunca" havia sido contra a ideia do moinho, até a ideia era dele e Bola de Neve a havia roubado. As coisas só pioravam, mais e mais trabalho, menos comida, agora os porcos já negociavam com os homens antes não permitido e tinham mais regalias como a de dormir na casa grande em camas, o que era proibido no início, mas Gargante o porco que era o porta voz, dizia corrigindo: "em camas com lençóis".



quando terminar de ler o livro conto o resto:


Bom terminei o livro a mais de um mês, vou contar resumidamente o final.


Os porcos cada vez mais tinham intimidades com a raça humana e a cada dia se afastavam mais dos animais que trabalavam cada dia mais e não se davam de conta e também não lembravam se estava melhor ou pior que antes. As leis pareciam que mudavam, mas eles também não lembravam de como era antes. Os animais começaram a morrer e nasciam outros que nem conheciam sobre a revolução. Construiram e perderam o moinho várias vezes. Por fim o principal

animal que era Sansão que estava sempre trabalhando mais e mais morreu sem aposentadoria e foi vendido para o abate, mas os porcos disseram que ele foi ao hospital e foi muito bem tratado até seu último suspiro.

Até que um dia os animais resolveram expiar pela janela e viram os porcos sentados a mesa com os homens jogando cartas.

E quando resolveram sair a rua, os porcos andavam sobre duas patas sob o coro das ovelhas que haviam sido um tempo afastadas para decorar o novo lema: "quatro patas bom, duas patas melhor ainda".

Eles estavam tão parecidos com os homens que mal podiam diferenciá-los.

FRASES QUE SE REPETEM NO LIVRO:

Um hino que se chama "BICHOS DA INGLATERRA", que é cantado sempre a cada reunião.

"QUATRO PATAS BOM DUAS PATAS RUINS." fica explicado que as aves consideram também as asas como "patas" e não como braços.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...